domingo, 12 de julho de 2015

Expectativas e Realidades


Chegámos à segunda metade do ano, deste ano que parecia tão novo e já vai a caminho do fim. Na verdade, tudo o que começa já caminha para o fim, não é assim? Mas não podemos enganar-nos a nós próprios, não é tudo assim tão relativo, a vida passa e não volta, cabe-nos aproveitar cada dia. Não aproveitados, ficam esquecidos, encostados um a um, a fazer um bloco de nada. Um bloco de vazio que a não nos dar ensinamentos nem a deixar memórias, nos vai consumir sempre por dentro. A paz e a mente... E a vida.
E assim entrámos na segunda metade. Não hoje, mas já no início de julho - mês que, não sendo exceção, vai galgando dias atrás de dias, a passar sem pedir licença. Dentro das resoluções deste ano tentei logo agarrar-me às mais importantes, as de saúde e bem-estar, mas nada do que tem a ver com dietas e exercício resultou até agora. Por diversos motivos. Situações adversas e muitos obtáculos pelo caminho também. A nossa vida continua virada do avesso (sim, mesmo passados mais sete meses), eu não tenho grandes estímulos à prática física, (re)começar agora com este calor todo não está ajudar nada e este efeito dietas-pausas-dietas-pausas-dietas-pausas há mais de um ano só tem feito com que engorde mais e neste momento estou com um novo rio de celulite que desconhecia. Como me vou livrar disto tudo?
Bem, só sei que não vou ficar a assistir. Há novas metas e novos planos. Depois conto melhor sobre o fim da outra dieta (não saudável, e que mesmo assim connosco não resultou) e agora já estou empenhada numa muito mais saudável para nós, dieta verdadeira, normal, daquela que se fica meses a fazer mas no fim estamos em forma. Está mesmo mesmo a começar, é um alívio que assim seja. Quero, até ao Natal, ter o meu peso de volta. Seis quilos em cinco meses não é pedir assim tanto, pois não? E sim, é verdade, cinco meses até ao final do ano. Se é assustador para todos, não podem imaginar para mim. Tenho cinco meses para mudar o meu peso e também toda a minha vida, recuperar mais estes seis meses que acabaram de passar em branco, ou não sei. Eu nem sei.

2 comentários:

Lea disse...

É realmente como dizes...avançamos a passos rápidos para o final do ano! É assustador! Eu sinto que a vida passa por mim e eu não a aproveito :(

Força para essa nova dieta!

Green disse...

Vais conseguir, só tens de acreditar em tu e lutar pelo que queres. Força*