domingo, 15 de fevereiro de 2015

Agarrar o Amor


Participei neste estudo da Odisseias em Portugal. Achei querido estarem a estudar os namorados, e quis muito saber os resultados. Sou curiosa por natureza com as celebrações, as festas, de como cada casa vive as suas, gosto de ter boas ideias, sempre novas ideias para meter em prática e viver experiências. O único problema é que nunca tive oportunidade de fazer grandes experiências no dia dos namorados, embora namoremos há quase uma década! É uma vida! E uma vida cheia de entraves e más consequências se tentarmos fugir um pouquinho sequer do normal. Não dá para grandes festejos...

Este ano mal comprei presente, no ano passado esmerei-me muito mais: ofereci um belo jantar de qualidade e dois bilhetes para um concerto ao gosto dele, além de um grande brunch que fiz pela manhã, com bolo caseiro e os petiscos favoritos dele, a transbordar corações e velinhas por todo o lado. Este ano, que calhou ao fim-de-semana (há anos que fazia contagem decrescente no calendário para calhar uma oportunidade destas! porque há anos, literalmente, que queria começar a fazer escapadinhas nesta data do ano - entre tantas outras, no mínimo ir nesta), não pudemos novamente sair. Aliás, entre "os presentes que gostavam de receber" eu estou ali na maioria que respondeu a escapadinha, e atenção que as respostas não tinham opções, era para responder em texto livre, por isso os portugueses estão mesmo em sintonia :)
Infelizmente não pude oferecê-lo nem sair de casa, ao contrário do que se pode ver na maioria dos inquiridos, no último gráfico... As jóias e os jantares românticos são outro clássico.

Eu vou seguindo em frente, sempre com um pequeno travo amargo daquilo que me corta um pouco as pernas, ocasião após ocasião, ao longo de cada mês do ano, ao longo de cada dia da minha vida, mas porque sei que esta fase terá um fim, e que o final será feliz. Sei que é mais um dia nosso que fica adiado, tal como os nossos aniversários, tal como todas as datas do ano. Sei que vamos celebrá-las em atraso, mas que ainda vamos celebrá-las todas, uma por uma, todas as que negligenciámos e não aproveitámos. Tudo o que passou em branco. E sei que ainda vamos ter este nosso dia dos namorados, este e todos os outros que passaram. Que em breve poderemos ter o nosso jantar, ao nosso gosto, e compensaremos cada dia que perdemos nas nossas vidas.

2 comentários:

Green disse...

Não quero ser intrometida, mas porque nunca podem aproveitar? É por causa do trabalho? Pela despesa?

Belicious disse...

Querida Green, na verdade é por causa dos dois :) estamos há muito tempo empenhados num projeto nosso que apesar de entusiasmante tem corrido sempre mal e arrastou-se durante anos... Continuamos a lutar e todo o tempo e meios que temos são constantemente investidos para que tudo dê finalmente certo :)