domingo, 30 de novembro de 2014

Giving Thanks



Passou o Thanksgiving americano, nós aqui não celebramos (a não ser com a blackfriday deles) mas eu nesse dia lembrei-me também de como estava grata. Até porque nesse dia podia ter acontecido muita coisa enorme na minha vida. Nesse dia, há dois dias, não aconteceu, mas só a hipótese de imaginar que isso seria real deixou-nos tão felizes e nervosos aqui um dia inteiro em casa que eu só pensava: dificilmente volto a sentir isto na vida. Mesmo que sinta coisas "maiores", esta foi única. As novidades podiam ter sido maravilhosas, e com elas podiamos ter descansado finalmente as nossas mentes e ter chegado ao primeiro objetivo depois de tanto tempo de vida dedicado ao trabalho, era uma oportunidade incrível. Não a tivemos mas sei que ambos estamos gratos por, no mínimo, podermos ter sonhado com isso.
Neste momento estou grata por sentir que posso conquistar o que quiser. Que está nas minhas mãos ter aquilo que idealizar, que posso ir até onde me esforçar. E qualquer pessoa também, embora variem sempre os graus de dificuldade.
É assim que despeço de novembro, com a coragem de estar grata, ainda que tenha sido o 11º mês falhado deste ano. Estou pronta para desembrulhar e lapidar bem o último.

1 comentário:

Green disse...

A vida é feita de altos e baixos, faz parte, só não devemos baixar os braços :)