segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Brand New Hope

Já é confuso ver setembro a entrar assim pelas nossas vidas adentro sem avisar. Assim, no meio de tudo, em cima de tudo, depressa demais. Como assim, estamos em setembro? Quem o chamou tão cedo? Tanto que ficou por fazer nestes últimos meses de calor, ainda desde junho. E se é confuso vê-lo chegar tão rápido, como se três meses tivessem passado em três dias, mais estranho se torna quando misturamos este calor tropical a recebê-lo. Temos ainda verão pela frente, é certo, mas de quanto verão estamos a falar afinal? Isto dá-me novas esperanças, daquelas que me matam aos bocadinhos mas que não consigo deixar de ter...

E falando em esperanças, que não valem a pena sem atitude, hoje também inicio algo. Finalmente começo a minha dieta, aquela que estou a tentar começar desde que entrou 2014 mas que fica sempre para o mês seguinte. Como se diz sempre, a dieta começa na próxima segunda-feira, mas todas essas segundas tiveram sempre algo de incompatível com uma dieta, nunca era o dia perfeito, faltava sempre algo. Bem, como nunca vai haver a altura perfeita e eu estou tão farta de adiar isto - é muito mais confortável andar a comer bolos e hambúrgueres baseada em desculpas -, decidi avançar mesmo sem ter tido tempo para fazer o meu plano habitual (e fundamental). Comecei hoje e o plano fica para um dia desta semana, já com a coisa em andamento. Ou é assim ou não se avança com nada nesta vida e esta dieta já vai com uns meses de delay.

Achei que uma segunda-feira que ainda por cima é dia 1 seria de aproveitar para dar o empurrão que faltava, porque estas coisas simbólicas também dão motivação. Além disso, entrar no mês de setembro, mês de mudança, ajuda a dar este impulso para melhorar, ter força para o que é difícil mas nos faz bem. Sou só eu que sinto o cheiro da mudança no ar quando chega setembro? Não falo de material escolar nem das folhas do outono, ou talvez afinal seja disto tudo misturado e muito mais, mas a verdade é que parece que entramos num sprint final para fazer tudo certo até ao final do ano - com o objetivo de dar depois continuidade aos novos bons hábitos, aos novos projetos.

Começar este mês importante às 7.30h no hospital não foi o melhor indicador de sempre (nada de grave, só umas recolhas de sangue e de outras amostras para análises) mas comigo as coisas são assim: quanto piores os começos, melhores os fins.
Ele pode ter chegado de rompante mas não perdoa e inspira-nos sempre. Pelo menos, falando de mim, este setembro promete muito na minha vida a vários níveis. Vamos lá ver qual o grau de impacto que vai ter no fim. Mas que vai ter, isso está garantido, e por isso o vou receber e abraçar com carinho.



1 comentário:

Miss Purple disse...

E com esse positivismo todo, não poderá correr pior :)
RElax... Bom dia e bom Setembro !