segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Happy


Estivemos por Peniche durante nem dois dias completos, mas cheirou a férias. Uma ilusão de um dia e meio mas que faz sonhar com semanas de dias assim, só a programar o que se vai fazer a seguir, o que conhecer e com quem ir ter... Sempre em ambiente de festa e com cheiro a maresia.

Conto dois dias muito condensados e sobretudo cansativos. Fizemos as pequeninas da família muuuito felizes mas voltei eu doente para Lisboa. Doente da barriga e do estômago, que já não se aguentam com doces de natas e ovos assim do nada caídos diretamente no corpinho. Doente da garganta, cabeça e ouvidos, que este lombo também já não aguenta maratonas de 24h com crianças pelo colo, pelo chão, a dançar com elas, a rir com elas, a transportá-las, a limpá-las... É muito amoroso mas voltei exausta e com as defesas em baixo. Privei-me ainda mais do sono e isso não ajudou: tenho agora a boca tão dorida e ferida também que mal consigo abri-la e acho que fico a líquidos nos próximos dias. Estou a chá de limão e pastilhas para a garganta a recuperar de um fim de semana em família. Muita falta de andamento para uns dias tão gratificantes em que nos chamam de mãe, levamos abracinhos e beijinhos de todos os lados e ainda querem voltar connosco para Lisboa. Volto eu cheia de mimos (e dezenas de fotos) para guardar até ao próximo encontro. Que seja em breve

Sem comentários: