domingo, 16 de fevereiro de 2014

Special weekend



 
Digam o que quiserem, que o Dia dos Namorados é uma data comercial (e vem aí a mesma conversa para o Dia do Pai que se aproxima e assim será o resto do ano) e que quem celebra estas coisas é mau sinal, porque o amor devia ser lembrado era o ano inteiro, blá blá blá eu cá não caio nessa, a mim não enganam. Têm toda a razão, que deve ser festejado todo o ano, mas não há nada melhor que haver de vez em quando uma data que nos obrigue a fazer um esforço e sair, celebrar o amor, esquecer o resto por um bocadinho, namorar a sério e só com esse propósito. Mas há dúvidas de que este dia é útil? As lojas ganham com isso, claro, mas eu não vejo como isso me prejudica ou preocupa. Eu aproveitei para fazer algumas surpresas queridas e muitos mimos extra, tal como já faço no resto do ano, mas desta vez mais condensados. Prolonguei o estado in love para todo o fim de semana e ontem ainda fizemos a ronda pelos restaurantes, passeámos um pouco, hoje fiz um brunch caseiro e ainda vimos mais um filme dos óscares deste ano. Se é verdade que nunca paramos, nem ao fim de semana, mais verdade ainda é que sabe bem a triplicar (ou a miliplicar!!!) quando o fazemos. Ainda me dizem que o Dia dos Namorados é mau? Qualquer dia querem acabar com o Natal (a data mais comercial do ano) e com todos os poucos e preciosos pontos do calendário que ainda forçam as pessoas a reunir-se com quem mais gostam nos dias tão agitados que vivemos. Não gosto do aproveitamento comercial das coisas, mas não ando por aí chateada ou a aderir a movimentos de revolta por causa disso. Aproveitem cada dia e todas as desculpas para celebrar e sejam felizes! Eu prometo voltar com imagens para inspirar até os menos românticos. Boa semana

Sem comentários: