sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Giving thanks

Prolongo o dia de thanksgiving (coisas minhas) para hoje. Porque não? Fez hoje uma semana que finalizei uma etapa tão importante e ainda me sinto nas nuvens na maior parte do tempo. Cansadíssima, mas nas nuvens, feliz pelos resultados. Quando dá mais trabalho, no fim sabe melhor. E na véspera aqui estávamos todos em casa a treinar a minha apresentação, éramos quatro. No dia seguinte, depois de uma mini-mini-noite em que não consegui dormir as três horas em que estive na cama, fomos todos para a faculdade, tomámos juntos o pequeno-almoço e levei a minha pequena audiência para a defesa. Foi bom no fim ter com quem comemorar. O professor estava feliz pela nota, chamou o meu pequeno público para também a ouvir. Depois disse-me que queria contactar-me para colaborar com ele em algo que ainda não sei. Ficou algo no ar que ainda estou à espera para descobrir...
Acabámos a manhã a almoçar no Portugália à beira Tejo, com frio e chuva mas foi mais um momento feliz. Tantos parabéns e telefonemas felizes que duraram até hoje. E sabe-se lá quem ainda mais telefona... Tem sido uma grande onda de boas energias.



No dia seguinte vieram os meus pais trazer parabéns a Lisboa, trazer mimos e prendas e flores e até a minha avó. Mais um fim de semana muito bom, mas extremamente cansativo, sem recuperar. Muitas emoções e a vida não pára. A semana continuou, com as boas sensações de sexta-feira, o trabalho para retomar e a defesa da minha irmã para preparar, tal como ajudaram com a minha.
Adoro todos os dias olhar para a minha planta-presente-de-final-de-curso :)



Ontem chegou a vez da minha irmã. Novamente unimo-nos de véspera para treinar muito mas desta vez éramos cinco. Fiz o prometido bolo de chocolate para inspirar a malta. Comemos à sobremesa com gelado de noz e tudo pareceu encaminhado. Voltámos a deitar-nos mais tarde que o previsto, eu não dormi sequer com toda a excitação e de manhã seguimos para mais uma prova. Ela fez-se mestre, voltámos cá para casa e ficámos toda a manhã a fazer tempo até irmos almoçar juntos. Comemorações terminadas, ontem sentia que tinha sido uma semana de festa, quando na verdade tinha sido mais uma semana de trabalho e trabalho em dose dupla que decidimos transformar em festa porque simplesmente estávamos juntos. O nosso irmão veio cá dormir para as duas teses porque quis fazer parte do momento e só isso já é sinal de união e... festa. Por maiores que sejam os nervosismos.
No véspera da defesa da minha irmã, ainda soube que subi de categoria na carreira Oriflame e reconquistei a minha posição de chefe distrital, que tinha perdido ao iniciar este mestrado.



Ontem à noite, depois de tantos dias emocionantes e em corrida e numa nova realidade recente, senti-me totalmente integrada no espírito thanksgiving. Feliz por ter corrido tudo bem, por ter concretizado objetivos e ter uns quantos bem desafiantes pela frente, e para enfrentar já (na verdade, são para ontem!). Hoje fechei bem o ciclo desta semana com um jantar bem feliz, a falar do que foi bom nesta semana e a lembrar os pontos positivos, que na minha cabeça posso considerar que foi  o meu thanksgiving tuga. Penso que tenho andado emocionalmente oscilante e nada melhor que um conjunto de pães de alho, sumo natural, hambúrgueres e uma grande taça de gelado a dois para terminar com tudo o que é carências.
As emoções terminaram e agora vou estabilizar, mas gostava que esta boa sensação durasse para sempre. Como não dura, tenho de procurar novas conquistas e sentir novamente as borboletas da realização. É este o ciclo, let's keepin it movin.

Sem comentários: