sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Outubro


Bem, quando eu dizia que este mês ia ser fixe não tencionava começá-lo com uma infecção urinária que terminasse nas urgências do hospital, à noite, a levar com analgésico na veia para parar a minha dor. Na altura doía muito, mas com as horas investidas nas consultas tudo se resolveu, voltei para casa, hoje estou melhor mas ainda vai doendo, claro. Valeu-me a companhia no hospital, a dedicação "na saúde e na doença", sempre. Pela frente tenho um fim de semana de trabalho - mais uma semana prolongada depois de dezenas delas assim, mas esta termina com uma recompensa (culmina em novidades no nosso projeto).

Sei que aos poucos vou recuperar, até lá tentar ignorar ele mal-estar constante, e o que quero mesmo recordar é o primeiro dia deste mês. Dizem que o primeiro dia é um presságio de tudo o resto e eu quero que seja verdade. O primeiro dia foi de aniversário, de festa, amor e alegria. Foi de chuvinha e tempo fresco na rua, de trabalho e surpresas. Na meia noite desse dia tinha um bolo a sair do forno para, sozinha, cantar os parabéns. No dia seguinte preparei um menu de pequeno-almoço para levar à cama do meu aniversariante. Apesar de ser dia de trabalho, preparei-lhe um dos seus pratos favoritos para o almoço. À noite saímos para jantar, conversar, passear um bocadinho. Foi curtinho, mas soube bem este início de mês. Que o resto seja assim também: de festejo, alegria, amor, felicidade.

Sem comentários: