terça-feira, 3 de setembro de 2013

I'm away.


Fiquei em Agosto, é verdade. Pelo menos a minha alma ficou lá presa. Passei estes dias com mixed feelings, sem saber ao certo o que pensar, sem saber bem o que se está a passar. Como que anestesiada, nem sei se é melhor estar assim ou bem acordada. Às vezes fico grata, por ter boas expectativas para o que vem depois desta etapa, por alguns motivos que não explico aqui, mas muitas vezes também fico triste, muito triste, por ter de ser assim. A abdicar tanto do presente, e um 'presente' que já se prolonga há tanto e tanto tempo devido a mil e uma falhas - and counting. Eu sabia que ia ser difícil, e esta tese de um ano a ler sobre empreendedores ainda sublinha isso, mas na teoria soam tão melhor as falhas, os longos períodos de trabalho, a resiliência necessária. Além disso, falam de projectos regulares, não de um gigante como o nosso. Falam de semanas ou alguns meses de dedicação total, nunca este tempo todo, nunca sem folgar pelo menos uma vez por semana, não a trabalhar ininterruptamente durante dezenas de meses, não sem dedicar partes do dia a algo que não seja trabalho. Tem sido um teste! Um teste a todos os níveis. Ninguém compreenderia.

É por isso que neste momento ainda estou de costas voltadas para Setembro... Não consinto ainda que os meus meses favoritos me tenham passado assim, outra vez, caladinhos, pela minha frente, tão rápido, que tenham terminado e não voltem atrás. Não estes, os de 2013. E nem os de 2012. E nem tudo o que me neguei este tempo todo. Está no fim deste esforço e vou recuperar deste estado de dúvida. Mas até lá, ainda bem que tenho este blog para despejar um ou outro desabafo quando para os outros tenho de andar de cara bonita. Posts positivos virão.

1 comentário:

Ju. disse...

E espero que venham rápido! Não é fácil, mas tens de pensar que vai valer a pena!
Beijinho*