terça-feira, 6 de agosto de 2013

Decisões


Sexta-feira foi dia de furar a agenda, seguir o conselho de quem me quer tão bem tomar uma decisão radical. O mês que imaginava de isolamento total até acabar a tese (podem ver na minha agenda do post anterior) começou, afinal, a fazer algo que o meu corpo pede - GRITA - há meses ou anos: praia!

Passei de carro na casa da minha irmã a apanhá-la e seguimos para a nossa pequena terrinha que nos viu nascer, crescer, e que agora pouco nos vê, e surpreendemos os nossos pais ao dizer que íamos ficar por lá uns dias. Não ia lá a casa desde Março e pensava que não voltaria tão cedo, mas naquele dia era o segundo aniversário da minha pequena afilhada, valores importantes levantaram-se e eu decidi ir. O que não contava era que o fofo do meu namorado me convencesse a aproveitar lá uns dias junto à praia (o meu corpo não está branco, está fluorescente e tinha "trabalho" escrito na testa, afugentava qualquer pessoa!!!) como investimento, uma espécie de recarregar baterias para que no fim voltasse em força para terminar a tese o mais rápido possível.

Combinei com vários familiares, estavam todos por lá, ou não fosse Agosto e o fim-de-semana da festa de Peniche. Não podíamos ter ido em melhor altura! Aproveitámos um pouco da praia, a festa, a feira de artesanato anual e o convívio. Senti-me uma imigrante que finalmente foi no seu mês de Agosto rever os entes queridos. Com a diferença de que foi por quatro dias bem apressados e já estou de volta. Morta, preguiçosa, e com muito sono em vez da energia que esperava ter obtido. Mas isto há-de passar, deve ser só consequência do maravilhoso banho de imersão que o meu grande amor me preparou ontem à chegada.

1 comentário:

Ju. disse...

Que bom! Também é importante fazer uma pausa! (: Agora, uma boa noite de sono e ficas ótima, aposto!
Beijinho*