terça-feira, 2 de julho de 2013

E cenas que nunca vou compreender, já agora

Devo ser a única pessoa desta nação que não está feliz e a dar pulinhos de emoção pelo facto do nosso país estar o caos. Mas também, no rumo que os portugueses têm seguido, não sei porque ainda me espanto com estas coisas - a crítica fácil, o descontentamento com tudo, o pensamento básico, a alegria perante a desgraça, o coitadismo, o ser sempre-contra-tudo, a ignorância. E o orgulho em ser assim. Povo condenado...

1 comentário:

coisinha disse...

Aiiiii finalmente não me sinto sozinha!!!! Obrigada