sábado, 22 de junho de 2013

A Ressaca


Já percebi, ou acho que sim, o "problema" deste último Ressaca. Estou a falar da comédia que está há semanas no cinema, e que muita gente já disse que não está à altura dos primeiros dois filmes, e achei estranho quando comecei a ouvir tal coisa quando a crítica na América tinha sido tão impressionada em relação a este terceiro filme, melhor que os anteriores. Mas tenho, aos poucos, e sem ter visto ainda o filme, vindo a aperceber-me do que se passa realmente: os que realmente gostaram desta terceiro filme (falando agora de portugueses) informam que o que ele tem de especial é o "humor menos óbvio". E, tcharan! De repente tudo faz sentido para mim. Já me tinha apercebido de que ao ver comédias nem toda a gente percebe as piadas e trocadilhos, nem mesmo as mais óbvias, por vezes! Fico muito espantada, é certo, mas não costumo pensar muito tempo nisso. Mas ao longo dos tempos tem-se tornado chato estar a discutir filmes de qualidade com quem não lhes aprecia essas qualidades porque simplesmente não as percebe - e isto podia ser como em tudo, cada um com os seus gostos, mas aqui falamos de atingir ou não determinado raciocínio. E, enfim, isto fez com que aos poucos tenha deixado de discutir filmes ou confiar minimamente nas opiniões ou revisões das pessoas que não estão na minha "lista de confiança". Que me desculpem as restantes pessoas, mas fossem um bocadinho mais perspicazes, e já agora que não falassem mal de tudo e mais alguma coisa sem motivos, e especialmente quando a culpa é sua. A capacidade das pessoas em relação aos filmes cada vez me diz mais sobre elas e por vezes só me dão mais vontade de ir ver os filmes que não apreciaram. Pelo menos nunca quis tanto ir ver este Ressaca III.

Sem comentários: