quinta-feira, 7 de março de 2013

E o ano não pára


Desengane-se quem pensa que as festas estão concentradas em Dezembro. Ao tornar-me adulta (ou seja, ao fazer muitas compras em hipermercados!), reparo cada vez em como há sempre, mas sempre, temáticas e desculpas para os festejos e presentes ao longo de todo o ano. Mas tudo bem!, eu até adoro isso, eu adoro celebrar. Agora tenho ao meu lado o catálogo de Páscoa do Continente e o difícil para mim é escolher. Eu gosto das épocas consumistas porque adoro oferecer. Não sei porque é que toda a gente leva a mal os supermercados cheios de alegria e sugestões (mesmo que seja só para fazerem dinheiro) se só "cai" quem quer. Eu penso que quem não gosta, passa ao lado das amêndoas e dos ovos e segue em frente nas suas comprinhas. Não fiquem com o dia estragado por causa disso, por favor, minha gente. É ver tudo a reclamar quando chegam estas alturas, nunca entendo bem porque reclamam tanto. Penso que nesta altura já ninguém espera receber um ovinho da Páscoa a não ser as crianças, logo se algum adulto recebe algo é um bónus, logo ninguém se sente obrigado a levar seja o que for para quem conhece ou mesmo para quem gosta, logo não entendo tanta irritação.

Eu cá nunca tenho expectativas e continuo a dar, sempre. Não recebo nada e ofereço na mesma. É claro que quem adora dar também adora receber, pelo que isso significa (se significar, claro), mas fico feliz só assim. Agora já só penso no que oferecer à minha pequena/enorme afilhadinha, para compensar o facto de nunca ter tempo para ela e para todos. Um dia compenso o mundo. Para já, venham mais ocasiões, reuniões de família e supermercados enfeitados que eu gosto disso.

Sem comentários: