sexta-feira, 15 de março de 2013

Baking day


Hoje, para além de sexta-feira, foi o dia mundial do sono. Isso explica muito sobre o facto de eu ter ido quase propositadamente à rua só para tomar um café logo pela manhã (algo que nunca faço porque tenho também em casa) para ver se despertava do meu estado sonolento. Voltei e cozinhei os primeiros biscoitos da minha vida durante a minha manhã livre - as vantagens das manhãs livres no meu novo horário, que agora trabalho a partir da hora de almoço até à noite.
Deu para perceber que o cheiro de delícias caseiras feitas no forno a invadir toda a casa é único, familiar, o melhor do mundo e quero fazer isto para a vida. Deu para perceber também que fazer os nossos primeiros biscoitos à pressa e querer que resultem num presente bonito pode não ser a melhor das ideias. Espero que o dia do pai tenha simbolismo suficiente para que ele dê maior importância à intenção do que ao aspecto (e já agora incluo o sabor). Também percebi que começar o dia assim a correr pode ser mais cansativo do que parece e agora estou a cair para o lado. Hoje, para além de sexta-feira, é o dia mundial do sono e eu tenho um de alta qualidade à minha espera. Desejo a todos o mesmo porque vem aí todo um fim-de-semana para aproveitar...

Sem comentários: