sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

I'm almost there


Não tem sido fácil terminar tudo o que há para fazer e muito menos ao nível do trabalho já feito no resto deste mestrado. Ainda trabalhei bastante durante o semestre que acaba agora - e isso ainda vai ver-se mais para a frente, com algumas partes do meu trabalho final já bem adiantadas e definidas, tudo nos últimos meses, o que me vai dar um jeitão no meio de trabalho-dia-e-noite que se aproxima no fim do mês (e nos próximos meses) e que nada tem a ver com este curso.

Infelizmente fui apanhada nas festas, as de Natal lá em casa, as de Natal quando cheguei aqui, e sim, tudo no plural, porque foram dias intermináveis de agenda cheia (subitamente, nada planeado), e arruinaram-me os planos, numa altura em que tinha tudo em ordem. Odeio trabalhar a contra-relógio mas hoje aqui estou eu, em vésperas do último exame e da última entrega do trabalho sem vontadinha nenhuma de fazê-los. Para adicionar ao meu stress eu tenho dormido pessimamente e tenho um estado febril durante todos os dias, sem poder adiar o trabalho. E mais, o nojo de estar sempre agarrada ao computador, onde o escape acaba por ser o Facebook (?) como oportunidade de parar de escrever cinco minutos. Já não consigo mais ver aquilo à frente, sinceramente, por tudo o que se passa ali. Nem isso nem o computador, sempre ligado. Não quero mais distooooo. Queria parar deste ritmo que tem sido trabalhinhos 24 sobre 24 horas.  Mas já que não dá... Vou passando aqui quando tiver um intervalinho - o que pode ser nunca, até daqui a quase uma semana.

Sem comentários: