quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Fim das saudades e das festividades


Hoje vamos estar finalmente juntinhos e abrir os nossos presentes, ter uma noite de Natal diferente, matar saudades. Casa preparada, trabalho de mestrado encaminhado, tudo em ordem para tirar uma folga que me vai saber pela vida, depois de dias natalícios na casa dos pais, que foram simples mas atribulados.

Já se ouve falar em "depressões pós-natal" (mais invenções dos novos tempos), que se relacionam com aquele vazio que se sente depois de passar o dia de festa com a família. Parecem semanas de entusiasmo e preparação para algo que muitas vezes se resume só a uma noite e de repente...
Pufff: o Natal passou. Fica só a sensação de tanta dedicação, ideias, conversas, preparativos, e tão pouco proveito, pouco tempo juntos a usufruir dos festejos. É o que leio por esta blogosfera fora e em notícias e é um pouco o sentimento geral... Eu prolongo o meu Natal até esta noite e depois junto-me a esse grupo, com sentimentos mistos, sensação estranha de meio-vazia-meio-cheia alma, mas sempre com luzinhas na sala, bolo-rei, músicas pela casa e um sorriso na cara até ao dia de reis.

O melhor do Natal são os dias que o antecedem e todos os preparativos, é certinho. O próprio dia é óptimo pela desculpa de nos juntarmos todos em família. Quando todos se separam novamente, chega o tal vazio e fica a nostalgia que ocupa em nós o lugar da expectativa. Um turbilhão de sentimentos? Para alguns, é verdade. Mas eu também sou um caso diferente. Porque como diz um grande amigo meu em modo repeat, eu tenho "muitos sentimentos".

1 comentário:

Chic Maria disse...

Depressões pós-natal? Então e a passagem de ano? Ainda há muita festa por aí! :D