quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Brincar com o vício


Sou amante de café, no seu estado puro, em sobremesas ou em bebidas de café. Estou longe de ser a única, sou mais uma pessoa que não dispensa o cafézinho após o almoço e um cheirinho de café no leite do pequeno-almoço. Há uns seis anos que é assim, e sabe tão bem o ritual, até que a certa altura começamos a pensar que há ali algo mais que o ritual... Se começa a nascer o vício. Aquela dorzinha de cabeça que dá a certa altura e pensamos logo "isto é falta do meu café". Tenho então colocado esse "vício" à prova, porque sou pessoa que controla bem de longe tudo o que possa levar a vícios no corpo - excepto o maldito vício do overthinking, mas coisas do psicológico é mais complicado.
Não tomo eu então o meu cafézinho after-lunch há mais de duas semanas, nem esse nem mais nenhum a não ser o tal café no leite do pequeno-almoço e um ou outro cappuccino ao lanche, excepcionalmente. E o mistério está resolvido, pois estou viva, de saúde e sem dores e... Sem vícios. Esta "desintoxicação" fez-me bem. Tão bem que amanhã estou batidíssima no Starbucks a comemorar com uma das bebidas de Natal deste ano.

Sem comentários: