sexta-feira, 14 de outubro de 2011


Depois de semanas angustiantes que quase acabaram comigo de tantas dúvidas, eis que consegui encontrar alguma calma. Eu sabia que a encontraria através de uma decisão, fosse ela qual fosse, mas custava chegar até ela. Ponderei muito sobre este mestrado em que me meti, mas agora que me decidi, seja isto o que me apetece fazer ou não, é muito mais fácil de viver. Antes não era difícil, era impossível, viver na indecisão estava a ser sobreviver. Agora só quero procurar pontos positivos no tempo que vou investir nisto e colher os maiores frutos deste percurso. Vai dar para explorar muita coisa, afinal estou na área que gosto, ou melhor, na área que dá para a infinidade de coisas de que gosto. Confuso? Também eu ando confusa mas com calma vou voltar aos eixos e recuperar estas semanas inicias que, como sempre, já perdi.

Graças aos meus problemas existenciais, esta é a primeira semana em que tenho realmente quatro dias de fim-de-semana e o de hoje (quinta-feira) tentei aproveitar da forma que mais gosto, ao ar livre. O problema foi este calor, que era exactamente aquilo que queria aproveitar. Não tenho praias aqui em Lisboa, tentei o jardim. Aquele lugar está cada vez mais mágico, só eu sei a paz que sinto ali, sempre que posso quero ir até lá. Hoje estava calor demais, ficou na mesma o desejo de aproveitar esta Lisboa com dias fantásticos, que em dias de aulas só queria estar na rua a vivê-los. Os próximos dias vão ser de descanso, porque depois de todo este tempo de crises já não é só algo que mereça, é algo que preciso desesperadamente. Depois disto espero que as coisas se encaminhem e comece a encaixar algum lazer e pessoas na minha vida, o que tem sido raro e faz-me tanta falta.

1 comentário:

Joana disse...

Health is the greatest gift, contentment the greatest wealth, faithfulness the best relationship.
Buddha


Só pra ser inspirador =D
bjs*