segunda-feira, 9 de maio de 2011

Um domingo daqueles

Este ano consegui ir à Feira do Livro. E tive a sorte de ser num domingo à tarde, com as ruas cheias de gente tal como eu gosto de ver. Ainda deu para comprar um livrinho e resistir a tantos outros, senão a "lista de espera" fica tão grande que perco a coragem de ir lendo os que estão à frente.

E por falar em multidões, no fim da tarde não resisti a ir espreitar o Jardim da Estrela, já que nos domingos de Maio tem as sessões de Out Jazz (espectacular, já agora). Ia para ler um bocado, mas não contava com tantas distracções. À sessão de Jazz, que só por si já junta centenas de pessoas pelas cadeiras, relva e até pelo chão, juntou-se a Crafts & Design, feira que adorei e que entupiu as ruas por onde estava montada. Mas houve ainda mais: sessões de apresentação do Ginásio Clube Português, com os mais pequenos a fazer demostrações das suas modalidades. Uma multidão à volta estava parada a assistir. As outras crianças podiam brincar nos insufláveis (também do ginásio) e os mais velhos (nós!) tinham uma vasta oferta de barraquinhas temáticas, cada uma de uma marca de bebida, comida ou outros, com passatempos e ofertas. Sentia-me no Rock in Rio ou num festival de Verão. Fiquei-me pela da Compal porque as filas ainda eram grandinhas.

Não havia um espacinho de relva livre e nas ruas mal dava para andar sem ir contra alguém (ou um cão ou uma criança a correr). Não havia um banco ou uma cadeira, tudo cheio cheio cheio.
No fim não consegui ler grande coisa, mas ir lá hoje foi a melhor coisa que fiz. Aproveitei um ambiente espectacular e não sabia que podia caber tanta gente num jardim, mas adorei descobri-lo e agora só quero voltar...

2 comentários:

Sofia disse...

Posso voltar contigo? :D

teorianasnuvens disse...

Olha eu estou a pensar ir na próxima sexta ;)