sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

As histórias verídicas



Depois de ver o 127 horas, ver uma das gravações verdadeiras deixa mesmo uma pessoa a pensar no que aquele homem passou. Esta é numa altura em que ele já não se imaginava a sair daquele buraco. Ele ainda descreve aqui a amputação exactamente no sítio em que a fez (para ajudar no realismo do filme). Que fim feliz que esta história teve, pelo homem que é hoje.

Sem comentários: