sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Favor à sociedade (agradeçam-me no fim)

Falando sobre bons filmes (e sobre os maus também), aproveito a oportunidade para poupar as pessoas de perder duas preciosas horas das suas vidas a ver um filme que... Enfim... Nem se pode considerar um filme.
Venho só dizer que não vejam o Wall Street - sim, eu sei que o Michael Douglas é muito bom actor, que fez o filme muito doente, que se falou muito no filme, blablabla, mas por favor, onde está a história daquilo?? Não vi nada naquele filme, é muito mau, é uma seca e não tem lógica. Pelo menos esse vi em casa, menos mau.
O pior de todos foi O Americano, que tive o azar de ir ver ao cinema. Não caiam no mesmo erro de seguir um cartaz bonito e com o George Clooney de arma na mão com ar de detective espectacular. Prometam-me agora que não compram bilhete para ver isso, porque é um atentado esse "filme" estar em exibição. Já agora, que filme? Eu não chamo filme a coisas daqueles. E por falar em não-filme: não vejam o Babies. Não sei como tal coisa pode estar no cinema. Um disparate tão grande que não é filme, não é documentário, não é nada! É ridículo. O pior é deixarem-nos pagar para ver tal coisa. Eu não percebo o rumo que o cinema leva, mas tenho medo. E a partir de agora vejo bem os traillers dos filmes antes de ir vê-los ao grande ecrã.

2 comentários:

Joana disse...

Belinha! Saudades suas! =D

olha, Feliz 2011! ;) que haja muito Al Souk e cenas afins para todos nós!

obrigada pelo expert advice em cinema ;)

bjs*

Belicious disse...

Vamos matar saudades! Quando tens férias? Aposto q já estás de férias, sua mete-inveja-aos-outros :P