terça-feira, 7 de setembro de 2010

Ainda a digerir a notícia

Fui ao médico. Eu não queria ir, mas fui arrastada para uma consulta que nem fui eu que marquei e agora penso "ainda bem".
Há muito tempo que sabia que na minha voz havia alguma coisa que não era normal, uma pessoa normal não fica sem voz com tanta facilidade. Não fica dias a recuperar de uma noite em que falou um bocado mais alto porque tinha música de fundo. Não fica dias sem poder cantar (só) porque cantou no dia anterior. Não fica! Ou eu é que sou uma queixinhas? Não, não sou. Fiz um exame que deu para ver as minhas cordas vocais e lá estão elas como não deviam estar. É suposto estarem as duas juntinhas, mas as minhas são separadas, o que faz com que circule por ali mais ar que o esperado e a minha voz entre em muito maior esforço para conseguir produzir sons agudos que se consigam ouvir. Isto faz com que a minha rouquidão apareça logo e, mesmo que os outros não notem, demora tempo a passar. A minha voz fica aparentemente normal, mas eu sei que não consigo chegar a certos tons durante alguns dias. Vivo nesta frustração há alguns anos, só não sabia que era um problema a sério.

Ora bem, isto para uma pessoa normal já seria uma muito má notícia. Mas para mim, conhecida como uma grande tagarela e ainda por cima canto todo o santo dia (sou viciadíssima) é uma notícia bastante triste... Agora vou ter de iniciar uma terapia. Vou fazer terapia da voz por tempo indeterminado e só espero que realmente resulte. Já sei que este problema não tem cura, é um triste princípio, mas sei que pode ser melhorado com o tratamento, so, let's do this.

4 comentários:

Nuno disse...

Dois murros de cada lado ficas logo com as cordas vocais juntas, barato e eficaz ^^

Susy disse...

É mau...mas existe doenças bem piores deixa lá, pelo menos não te faz dores nem te impede de sair de casa...


E vais ficar melhor vais ver, ainda vais ser uma cantora tipo Gaga :P muahahah

Joana disse...

Tadinha =/ boa sorte com essa terapia...

sei como é a frustração de não ter voz. Lá no trabalho até gozam. Mas no meu caso é efeitos de frio/mudanças súbitas de temperatura, que eu saiba...

Sofia disse...

Tu, viciadíssima em cantar? Ninguém diria... ehehe